…do povo (1945). Publicou Alguma poesia (1930), seu livro de estreia, e Sentimento do mundo (1940), entre outras obras, além de ter sido cronista de primeiro time com produção igualmente…

Mineira de Bocaiuva como o marido Henrique José de Souza e o primo José Maria Alkmin, Maria da Conceição Figueiredo Souza, ou dona Maria, como Henfil a ela se referia…

Como colaborador prudente do “Suplemento Literário” de O Estado de S. Paulo, dirigido por Decio de Almeida Prado de 1956 a 1967, Carlos Drummond de Andrade lhe enviou este curioso bilhete em que dá ao editor a liberdade de fazer alteração importante no poema que o IMS gravaria em DVD, “Especulações em torno da palavra homem”. Os cuidados de Drummond com o emprego do verbo nesse poema, e em um outro de natureza semelhante, foram estudados por Mariana Quadros em “Cartas de estimação de Carlos Drummond de Andrade”. O verbo copular seria mantido na versão publicada em A vida passada a limpo (1959), conforme decisão do poeta expressa neste bilhete. 

Rio [de Janeiro], 3 de fevereiro de 1957

…seu Carlos Drummond de Andrade Rua Joaquim Nabuco, 81 Arquivo Decio de Almeida Prado/ Acervo IMS. Poema “Especulações em torno da palavra homem”, de Carlos Drummond de Andrade, publicado em…

Drummond teve uma única filha, Maria Julieta Drummond de Andrade, que, em 1949, se casou com o advogado portenho Manuel Graña Etcheverry, chamado de Manolo, e foi morar em Buenos Aires, onde deu à luz três filhos: Carlos Manuel, Luís Maurício e Pedro Augusto Graña Drummond.

Rio de Janeiro, 9 [de] janeiro [de] 1950

Drummond. [1] N.S.: Deán Funes é uma cidade na província de Córdoba, na Argentina. [2] N.S.: Obstáculo, desvantagem. [3] N.S.: Le Grand Meaulnes, de 1913, é o único romance de

Neste notável bilhete, o poeta Carlos Drummond de Andrade, colaborador assíduo do “Suplemento Literário” de O Estado de S. Paulo, dá ao então editor Decio de Almeida Prado a liberdade de fazer uma alteração em seu poema “Os materiais da vida”. Os cuidados de Drummond com o emprego da palavra “coitos” nesse poema, e do verbo “copular” em outro, foram estudados por Mariana Quadros em “Cartas de estimação de Carlos Drummond de Andrade”. A palavra seria mantida na versão publicada em A vida passada a limpo (1959).

Rio [de Janeiro], 22 de setembro de 1959

de Carlos Drummond de Andrade, publicado em O Estado de S. Paulo, São Paulo, 10/10/1959. Aqui a palavra “coitos” é substituído por “beijos”. Arquivo Decio de Almeida Prado/ Acervo IMS…