Editado em livro em 1920, Vida ociosa, de Godofredo Rangel, teve uma versão anterior, ligeiramente diversa, publicada na Revista do Brasil, por sugestão de Monteiro Lobato que, nesta carta, revela total compreensão do estilo do amigo e do valor do livro.

Fazenda [São Paulo],[1] 6 de julho de 1917

…Há na pintura francesa dois casos típicos de miniaturismo: Mignard e Meissonier. Este pintou com grande minúcia de detalhes, mas mante­ve-se grande; nas telas militares punha reflexos das coisas vizinhas…

Em 22 de fevereiro de 1868, o Correio Mercantil publicara uma carta de José Alencar a Machado de Assis, escrita no dia 18 do mesmo mês, apresentando-lhe Castro Alves, que, então com 21 anos de idade, visitava o Rio de Janeiro. Esta carta que se reproduz aqui e que seria publicada no Correio Mercantil em 1º de março do mesmo ano contém a consagradora resposta do romancista de Dom Casmurro.

Rio de Janeiro, 29 de fevereiro de 1868

…um dever, cuja responsabilidade seria grande e se a própria carta de vossa excelência não houvesse aberto ao neófito as portas da mais vasta publici­dade. A análise pode agora esmerilhar…

“Soberba página” – classificou Manuel Bandeira esta carta de Gonçalves Dias sobre a grandiosidade da natureza amazônica. Foi escrita quando o poeta de “I-Juca Pirama” chegou a Manaus durante a visita que fez à cidade como etnógrafo da Comissão Científica de Exploração, em que atuou entre 1859 e 1862. Para Bandeira, esta “é a melhor prosa que nos deixou o poeta”, e comparou-a às mais altas páginas de José de Alencar, com “antessabor das de Euclides da Cunha”.

Manaus, 20 de dezembro de 1861

…que teu colega Willis deu modernamente a designação de xarope cholybeado. Vende-se na botica, e tanto basta para ser abominável. Todavia, apesar destas reminiscências bíblico-farmacêuticas, vai isto escrito ao que…